Livro Profissão Poeta

Desde 2006 respiro poesia o dia todo, sem folga, sem férias, sem feriado ou horário de almoço. Graças à Deusa. A poesia é meu trabalho, minha vida e meu sorriso, por isso não sinto que esteja trabalhando, mas sim me divertindo. Minhas chuvas de ideias geralmente são realizadas em um balanço em baixo de uma mangueira na companhia dos animais da chácara na qual resido-trabalho. Os cães e gatos e pássaros e saguis a minha volta nem desconfiam que aquele vaivém do balanço faz parte da gênese de um importante projeto sociocultural que passará por um percurso longo, burocrático com desgastes emocionais e financeiros para, com sorte, se concretizar em poesia alguns anos depois. Sorte a deles. E sorte a minha por saber que esse esforço sempre vale à pena.

Após mais de uma década dedicada à realização de projetos que visam a popularização da poesia observei a enorme distância entre esse gênero literário e a maioria das pessoas, principalmente nas classes menos favorecidas economicamente. Uma das causas é o domínio dos meios de comunicação pela indústria cultural que tem como objetivo a massificação da arte visando lucro rápido sobre a venda de produtos efêmeros – o que exclui a boa poesia. Enquanto os “best sellers” e outros modismos de qualidade literária duvidosa são vendidos aos montes, algumas grandes obras de novos escritores sequer são aceitas pelas grandes editoras para apreciação. Outro fator a ser observado é  a falta de apoio do estado e de políticas públicas realmente democráticas e contínuas para a literatura. Porém, essa realidade só será modificada com a participação ativa dos principais interessados: nós, artistas-cidadãos. Mesmo não sendo o perfil de alguns, é importante apoiar e opinar sobre as políticas direcionadas à literatura e à cultura de um modo sistêmico; participar de conferências de cultura e ações em sua cidade; promover discussões virtuais.  Lapidar os olhares sobre o mundo, é essa a função social dos poetas e artistas ativistas.

Com a disseminação da cultura digital  e da economia criativa, essa indústria vem perdendo força de persuasão e exclusividade junto ao grande público, permitindo ao artista viver de sua arte de forma independente, sem se tornar refém do mercado editorial para ser lido.

Esse livro é um guia prático e amoroso sobre viver de poesia que pode ser muito útil para quem tem a poesia como musa e como missão. Ele apresenta um caminho das pedras – que haverão no meio do caminho – entre seus escritos e os leitores. O Profissão Poeta é uma compilação das palestras e cursos que venho ministrando e participando pelo Brasil sobre publicação de poesia, gestão cultural, captação de recursos, leis de incentivo à poesia, comunicação e identidade visual, cultura digital,  marketing virtual, publicação de e-book, fabricação de zines, poesia falada e outros assuntos importantes para quem deseja ter uma carreira artística profissional e sustentável.

Poeticamente,

Marina Mara

 

Este projeto é patrocinado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.

 

Comentários   

0 #1 Sonia guarilha 05-08-2017 08:26
Adorei a ideia!
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar